noticias

24/08/2018 - As favelas deixadas de fora da campanha eleitoral.





 “Como pretende melhorar a segurança pública, para evitar que a gente perca aula, já que toda hora tem operação policial?”, pergunta Ellen, uma adolescente da Maré, aos candidatos ao governo do Rio de Janeiro.

 
 

 

Ela tem 14 anos, a mesma idade que Marcos Vinicius, morto durante uma operação da polícia quando voltava da escola em junho na mesma comunidade.

É neste complexo de favelas com aproximadamente 140.000 habitantes – incluindo mais de 100.000 com idade para votar – que ONGs organizaram um debate com os candidatos ao cargo de governador do estado.

O centro cultural lotou: por volta de 300 pessoas, em sua maioria jovens, negros e quase todos moradores da Maré. Todas as cadeiras de plástico foram ocupadas, bem como os paletes de madeira transformados em grades, e muitos espectadores ficaram de pé.



Fonte: Internet